Médico Fernando Ferretti morre vítima de coronavírus nesta terça (14)

O médico Dr. Fernando Ferreti, estimado e conhecido em São Roque e região, que atendia como plantonista da Santa Casa em outros centros hospitalares, morreu nesta terça-feira (14) vítima de complicações da Covid-19. Ele estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva no Hospital Leforte em São Paulo e teve a morte cerebral confirmada.

Em nota o coordenador da PREMED, empresa que presta serviços para a Santa Casa de São Roque, pela qual o médico era contratado emitiu uma nota de pesar enaltecendo o trabalho do médico para toda a região e agradecendo pela colaboração e dedicação à medicina.

“É com grande tristeza que a comunidade dos profissionais de saúde da Santa Casa de São Roque e de sua comunidade médica lamenta a perda de um grande médico plantonista, Dr. Fernando Ferretti. Cidadão de bem, grande médico e especialmente um grande amigo, de uma consideração ímpar aos seus pacientes, que foi retirado do nosso convívio de maneira súbita e triste durante execução de sua paixão. Mais um que se torna vítima dessa pandemia que vem a cada dia levando colegas de profissão e pessoas queridas do convívio de todos. Dr. Fernando era um médico muito conhecido na região onde atuava como plantonista clínico nos atendimentos do pronto socorro principalmente da Santa Casa de São Roque onde era extremamente querido pela equipe e seus pacientes consultados, sempre marcados pelo seu carinho, preocupação e humanidade em seus atendimentos. Hoje tivemos a triste notícia de um boletim médico da unidade de terapia intensiva onde está internado com diagnostico inicial de covid-19, onde durante seu tratamento evoluiu com algumas complicações decorrentes da gravidade de sua doença culminando hoje em um relato que nosso querido amigo havia evoluído com morte cerebral e que estaria abrindo protocolo para sua confirmação. Agradecemos muito o a oportunidade de ter convivido com Você, Dr. Fernando Ferretti. Você sempre será lembrado pelo seu profissionalismo, lealdade, competência e sua capacidade de se fazer amado por todos”, disse Dr. João Pedro Miguel, coordenador médico.