O Democrata celebra 103 anos em meio à pandemia com persistência: “Trabalhar por todos continua sendo nosso principal objetivo na área de informação”

Neste dia 1º de maio O Democrata celebra 103 anos de existência. Um jornal que se mantém na 4ª geração familiar e já publicou mais de 5 mil edições vencendo muitas lutas ao logo de mais de um século. Em tempos de pandemia do novo coronavírus, informar com total seriedade e muita agilidade se tornou desafio para todos os veículos de comunicação do mundo. O Democrata, tradicional e respeitado impresso semanal de nossa região, também luta diariamente para que o resgate do jornalismo, tão atacado nos últimos tempos, tenha a sua importância destacada para a sociedade.

Foram décadas de acontecimentos marcantes noticiados com muita responsabilidade. “O mundo se transformou muito rapidamente nas últimas décadas. O impacto desta quarentena acelerou ainda mais a migração tecnológica do mundo físico para o virtual, principalmente, no mundo dos negócios. Mas a verdade é que muitas pessoas não têm o hábito virtual. As pessoas mais simples, mais idosas e humildes, dependem ainda dos serviços reais, palpáveis, e é por isso que mesmo correndo risco de um vírus mortal, a gente vê tantas pessoas andando nas ruas. Trabalhar por todos continua sendo nosso principal objetivo na área de informação”, disse o gerente de operações Rodrigo Boccato.

Desde que o jornalismo digital começou a fazer parte da história de O Democrata, essa área tem se fortalecido, ganhando a admiração e o respeito de muitos seguidores e leitores que acompanham o dia a dia repleto de notícias dos mais variados assuntos.

“O Democrata continua sendo pra nós são-roquenses o principal meio de comunicação, tanto no impresso quanto nas redes sociais, e que todo são-roquense busca, estando na cidade ou não, principalmente pelos canais digitais. É muito importante para nós comerciantes termos O Democrata como parceiro. Fortalece a cidade e o laço do são-roquense”, destaca Túlio Patto, proprietário da Vila Don Patto e parceiro do jornal há cerca de 10 anos.

Mesmo com a valorização e o aumento do fluxo de informações online, o jornal impresso também não deixa de ter seu espaço garantido nas residências dos nossos leitores. “O Democrata tem mais de um século de histórias, que falam por si só. O jornal impresso ainda tem muita tradição em nossa cidade e um público fiel. É gostoso pra gente ver essa tradição sendo mantida”, fala Carlos Gonçalves, da Gonçalves Seguros, cliente do jornal há mais de 20 anos.

O Democrata conta com a parceria da população, que ajuda diariamente com informações importantes sobre os problemas que afetam os bairros e suas rotinas. É por meio dessa parceria em nossos canais de comunicação que chegamos até a notícia para cobrar das autoridades competentes as soluções necessárias. 

 “Tenho O Democrata como uma forma fantástica de interagir com minha cidade, à qual sou muito ligado, mesmo morando em outro país. O Democrata me proporciona uma sensação de proximidade e aconchego, pois traz os assuntos comentados do jeitinho dos são-roquenses”, disse o internauta e leitor de O Democrata, Glauco Roque de Paula Santos.

Rodrigo reforça que o Jornalismo é feito de histórias, de pessoas e de boas parcerias. “Além dos relatos da população, contamos sempre com o apoio das polícias, dos órgãos públicos e privados, para que possamos ter acesso às mais variadas informações confiáveis e seguras. E não menos importante, temos a parceria de nossos clientes e anunciantes, que confiam no nosso trabalho e também se tornam essenciais para a construção da história do nosso jornal”.

“É um ícone pra nossa cidade, como parceiro para cidade e todo o comércio. Só tenho a elogiar por esses anos de prestação de serviços para a população”, disse Emerson, proprietário do Restaurante Campestre e anunciante e leitor há mais de 18 anos. 

Nos bastidores, seja para a produção do jornal impresso ou para a divulgação de material online, lapidar as notícias diante do volume de dados que surgem a cada segundo é parte do compromisso de informar com credibilidade. “Estamos vivendo tempos difíceis, no qual a informação muda a toda hora, desafiando jornalistas a checarem tudo em tempo recorde para levar a notícia correta ao leitor. O papel da imprensa é fundamental, em especial neste momento de pandemia, pois qualquer informação, por mais simples que pareça, pode ajudar a salvar uma vida”, diz a redatora Marcelle Parente, há pouco mais de três anos na equipe de O Democrata.

Silvana Weber é diagramadora há quase 30 anos no jornal e tem aprendido a cada ano a lidar com as novidades e mudanças que o jornalismo tem enfrentado. “Nesses quase 30 anos de diagramação do Jornal O Democrata, pude ver mudança do linotipo pro digital que começou por volta do ano 2000, grande desafio enfrentado por mim, uma menina de 18 anos na época. O Democrata é um veículo de comunicação que sempre preservou a verdade nos fatos, onde tenho orgulho de trabalhar. Trabalhei e trabalho com pessoas queridas e hoje estamos enfrentando essa crise, mas logo vai passar como todas as outras, pois uma família unida enfrenta a crise unida. Viva os 103 anos de O Democrata”, celebra.

“Eu vejo o Democrata com uma função institucional na nossa cidade. Não dá para ter as informações da cidade sem acessar as páginas do Democrata. Se tornou um periódico necessário para estar bem informado. Aliado a isso tem uma tradição de mais de 100 anos e continua se atualizando e acompanhando a modernidade tecnológica, que hoje é indispensável. O Democrata faz parte do patrimônio histórico de São Roque. Fui colunista por muitos anos e cliente por mais de 10 anos”, disse Júlio Meneguesso, da Meneguesso e Melo Silveira Sociedade de Advogados.

O perfil do noticiário também mudou e, neste momento, o jornalismo está encarando a difícil missão de mostrar histórias tristes, que de fato se tornaram uma constante realidade, mas que assim como a Gripe Espanhola, noticiada há 102 anos, vai passar. “Mais uma vez, O Democrata se faz presente em um momento triste e importante da nossa história. Continuaremos a lutar pela notícia, pela credibilidade e pela amizade e confiança dos nossos leitores, que procuramos conquistar a cada dia”, afirma o diretor geral Osmar (Maíque) Boccato.

“São anos de escuta, partilha e comunicação entre os são-roquenses. O Democrata é o ‘nosso’ jornal, pois soube preservar a memória e a história de nossa gente, cheia de tradições e cultura própria. A Paróquia São Roque agradece pelo espaço cedido neste conceituado semanário. Que nossos Padroeiros, São Roque e Nossa Senhora da Assunção, abençoem e intercedam sempre por todos os diretores e funcionários”, parabeniza o Pe. Daniel Balzan – Pároco.

103 anos de história

O jornal O Democrata, fundado em 1º de maio de 1917 por Antonio Villaça, Manuel Martins e Argeu Villaça, foi adquirido pelos irmãos Boccato, Heitor (Rino) e Francisco (Chico) em 1920. Em todos esses anos, o Brasil mudou diversas vezes seu sistema de governo, mas o jornal O Democrata sempre se manteve fiel a sua linha de atuação, sem censura, enfrentando crises econômicas e sempre acolhendo a todos “os credos, religiões e ideais políticos”, como afirmou Heitor Boccato, quando foi prefeito do município de São Roque no período de 1964 a 1968. O jornal, que começou com uma edição de quatro páginas, passou por diversos tipos de impressão: tipográfico, linotipo (impressão a quente) e hoje tem impressão computadorizada e em cores. O jornal tem circulação nas cidades de São Roque, Mairinque, Alumínio, Araçariguama, Vargem Grande Paulista e Ibiúna, tiragem de 5000 exemplares e é publicado todas as sextas-feiras. A empresa conta ainda com a Gráfica O Democrata, tradicional entre os são-roquenses por mais de um século.

“Já estamos na 4ª geração familiar e nunca esmorecemos em publicarmos semanalmente o Jornal que já veiculou 5.024 edições. Contendo registros importantes dos acontecimentos de São Roque, participamos de duas revoluções, eleições municipais, colunas sociais e de esportes, enfim o Democrata transcende a história de São Roque”, disse o saudoso Élcio Boccato durante as celebrações dos 100 anos do jornal.

*Ilustração de Franco Masoto – 1993