Operação Calor Humano acolheu 19 pessoas na última madrugada

A Prefeitura de São Roque lançou nesta terça-feira (27) a Operação Calor Humano, que amplia a ação de acolhimento com as pessoas em situação de rua nesta época do ano, onde as baixas temperaturas trazem riscos a esta população mais vulnerável. Durante a madrugada desta quarta-feira (28), 19 pessoas foram abrigadas; 15 passaram a noite no Abrigo Institucional e quatro na Igreja Metodista, podendo inclusive levar seus animais de estimação junto.

“As temperaturas estão caindo e neste momento temos que reforçar nossas ações de amparo às pessoas que vivem em situação de rua. O abrigo municipal passou por grandes transformações. Reformamos e reorganizamos as instalações. Agora, entramos numa nova etapa desta missão tão importante, que é oferecer um acolhimento humano, com dignidade para todos”, afirmou o Prefeito Guto Issa.

A operação integrará equipes do Bem-Estar Social, Saúde, Defesa Civil, Guarda Civil Municipal, Obras, Jurídico, Fundo Social de Solidariedade e Gabinete da Prefeitura. A partir desta terça-feira (27/7), todas as noites, a partir das 18h, serão realizadas ações de acolhimento a quem estiver em situação de vulnerabilidade social.

Além das instalações do abrigo municipal, também estarão disponíveis leitos no Recanto da Cascata, além das igrejas Metodista (na Praça da República, nº 34, Centro), e do Evangelho Quadrangular de São João Novo, que também atuarão no acolhimento, com apoio do Fundo Social de Solidariedade. Todos os locais irão oferecer alimentação e abrigo seguro.

Nas instalações do Abrigo Institucional, do Recanto da Cascata e da Igreja Metodista as pessoas em situação de rua poderão levar seus animais de estimação e seus pertences. Já a igreja do Evangelho Quadrangular de São João Novo estará em operação a partir de quinta-feira, dia 29, e atenderá os moradores de rua.

Abrigo tem novo canil

O abrigo municipal ampliou sua ação de acolhimento com a construção de um canil que irá abrigar os pets pertencentes as pessoas em situação de rua. A ação é importante, pois muitos desabrigados se negavam a receber o auxílio oferecido pelo abrigo, por não poderem levar seus animais de estimação. Com a nova instalação as pessoas e seus animais terão toda a assistência oferecida pelo local.

“Muitas das pessoas que se encontram em situação de rua possuem cães que, não raro, são suas únicas companhias, fazendo as vezes de familiares e amigos que se distanciaram pelos mais diversos motivos. Não poderíamos ignorar este vínculo e privá-los da convivência uns dos outros. A construção do canil veio para ampliar nossa ação de acolhimento e garantir aos atendidos que seus bichinhos serão tão bem recebidos quanto eles”, afirmou a Diretora do Departamento de Bem-Estar Social, Simone Judica.

O canil conta com oito baias para abrigar os animais, que também serão alimentados e agasalhados enquanto estavam no local.