Pela primeira vez em quase duas semanas, São Roque não registrou nenhum óbito por COVID-19 nas últimas 24 horas

No final da tarde deste sábado, 17, a Prefeitura de São Roque divulgou um novo boletim com dados sobre a pandemia de coronavírus na cidade. Durante doze dias consecutivos, o município registrou novos óbitos causados pela doença, mas no registro de hoje, felizmente, ninguém faleceu em decorrência da COVID-19. A última vez que isso aconteceu foi na segunda-feira, 5 de abril.

O número de pacientes internados, porém, registrou alta pelo segundo dia consecutivo, totalizando 46 pessoas, sendo 23 delas em terapia intensiva. As vagas de UTI continuam lotadas, com apenas dois leitos disponíveis para internações via SUS.

Boletim Coronavírus – 17/4 – Fonte: Assessoria de Imprensa

A Prefeitura de São Roque informa neste sábado, 17 de abril, a atualização dos casos de Covid-19. Até as 15h de hoje, foram registrados 15 novos casos positivos para coronavírus de testes realizados pelo sistema municipal de saúde, referente a cinco homens de 24, 46, 48, 52 e 68 anos, além de 10 mulheres de 13, 15, 30, 33, 41, 45, 46, 58, 62 e 62 anos. Também foram contabilizados nove resultados negativos para a doença. Os dados do E-SUS não são registrados aos finais de semana.

A cidade mantém dois óbitos suspeitos, de um homem de 85 anos, que estava internado no hospital São Francisco, e uma mulher de 46 anos que estava internada na Santa Casa.

Com os novos dados, a cidade totaliza 4.131 casos positivos de coronavírus desde o início da pandemia, sendo que deste total, 3.762 já se recuperaram e 108 pessoas faleceram em decorrência da covid-19.

Atualmente o município conta com 46 pacientes internados (23 em enfermaria e 23 em leitos de UTI), sendo 36 pacientes positivos para covid-19 e 10 com suspeita de terem contraído a doença.

Dentre os pacientes internados, 34 estão sendo atendidos pelo sistema municipal de saúde, sendo 21 de São Roque e 13 de outros municípios (4 de Mairinque, 2 de Araçariguama, 2 de Ibiúna, 2 Itapetininga, 1 de Capela do Alto, 1 de Ribeirão Branco e 1 de Boituva). Os pacientes estão distribuídos entre os hospitais Santa Casa e São Francisco.