Justiça libera motorista que ajudou atear fogo em estátua do Borba Gato

A Justiça de São Paulo liberou o motorista que participou da ação que incendiou uma estátua em São Paulo. Segundo as investigações da polícia ele carregou os incendiários e os pneus, fraudou a placa do veículo para não ser identificado, e incendiou o monumento.

A juíza Eva Lobo Chaib Dias Jorge revogou a prisão em flagrante por considerar que os atos “não foram praticados com violência ou grave ameaça”. Ela concedeu liberdade provisória ao acusado poe ele ter endereço e trabalho fixos. Agora, o suspeito não poderá se ausentar da cidade ou mudar de endereço, devendo comparecer às audiências para justificar suas atividades.

“Durante investigação, equipes do 11º Distrito Policial (Santo Amaro) identificaram o motorista do caminhão que conduziu parte do grupo até local e transportou os pneus. A placa do veículo foi adulterada. As investigações prosseguem para identificar e localizar os demais autores”, diz a nota.

Por volta das 13h30 do sábado (24), um grupo desembarcou de um caminhão e espalhou pneus pela via e nos arredores do monumento, ateando fogo na sequência. A Secretaria de Segurança Pública informou, por meio de nota, que policiais militares e bombeiros chegaram rapidamente ao local e controlaram as chamas e liberaram o tráfego. 

Não houve feridos. O caso foi registrado no 11º Distrito Policial (Santo Amaro), que ficará responsável pelas investigações.

Com informações da EBC Geral