Relíquia do padroeiro: Fragmento de osso do braço de São Roque chegou à Igreja da Matriz em 1954 vindo de Veneza, na Itália | O Democrata

A Igreja da Matriz de São Roque (SP) tem uma relíquia [parte do corpo] do santo padroeiro que veio de Veneza (Itália) e chegou à cidade em 14 de fevereiro de 1954 juntamente com uma imagem de Nossa Senhora de Fátima (Portugal) trazidas pelo vigário Frei Telésforo do Menino Jesus. É um pequeno pedaço de um osso do braço do santo que nasceu em 1295 (Montpellier/França) e morreu em 16 de agosto de 1327. Em 1483, os restos mortais foram levados para Veneza.

O centenário arquivo do Jornal O Democrata fez uma ampla cobertura desde o desembarque no Porto de Santos, a programação da chegada em São Roque e a primeira solene em 16 de maio. Além disso, mostra outras relíquias vinda da Europa por iniciativa do frei Telésforo do Menino Jesus.

Telésforo é o nome adotado por Raul de Lima Sertã (04/12/1917 a 23/08/2009) ao iniciar o noviciado em 1933. Ordenado sacerdote em 1941, esteve à frente do Seminário do Marmeleiro/Centro Teresiano de Espiritualidade de 1950 a 1957. Nos anos 50, houve um período em que a Arquidiocese de São Paulo passou o comando da Paróquia de São Roque para os Carmelitas Descalços.

A imagem de Nossa Senhora de Fátima foi adquirida pela colônia portuguesa da cidade. A relíquia de São Roque foi um presente dos festeiros de 1953: Antonino Dias Bastos Júnior (Nego da Light) e Nícia de Oliveira Bastos (festeiros de São Roque) e Joaquim Justo da Silva e Amélia (festeiros do Divino). As duas festas foram realizadas em conjunto até 1967 com a procissão do Divino no 15 de agosto.

EDIÇÃO ESGOTADA NOTÍCIA PRECISOU SER REPETIDA
O frei Telesforo utilizou-se na coluna “Movimento Paroquial”, publicada semanalmente em o Democrata, para descrever a aquisição da relíquia de São Roque e imagem de Nossa Senhora.

“Pelo que o meu pedido e tentativas para alcançar uma relíquia de São Roque eram sempre respondidos com a palavra desoladora e desanimadora: IMPOSSÍVEL!… Mas o nosso Santo queria mesmo estar entre nós, queria estar presente em nossa paróquia de um modo mais sensível, mais palpável e palpitante.
Por isso, tocou os corações. E uma resposta me surpreende. Vai lhe chegar uma preciosa relíquia de São Roque! Sua Eminência o Cardeal de Veneza despachou favoravelmente o seu pedido. Qual não foi minha alegria e satisfação!… Nem me lembrei de dormir naquela noite”, escreveu em O Democrata.

Sobre a compra da imagem de Nossa Senhora, na Basílica de Fátima (Portugal) que estava construção, Telésforo escreveu pode venerar os corpos de Francisco (1908/19) e Jacinta (1910/20), mas devido a limitação do tempo em 3 horas não pode estar com os pais dos “ditosos pastorinhos” mas “o frei Fidélis (meu colega de viagem) encontrou por acaso o velho pai, português robusto e ainda bem aprumado que se dirigia para os trabalhos no campo e que lhe falou por mim e por nós”. Lúcia, a terceira criança que disse ter visto as aparições da Virgem Maria (1917), faleceu aos 97 anos, em 2005.

O relato foi um sucesso que a edição esgotou nas bancas, tanto que a coluna precisou ser repetida na edição seguinte.

Vander Luiz

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados