Saneaqua recomenda consumo consciente de água após níveis dos mananciais de Mairinque diminuírem

Uma onda de calor que atinge Mairinque e todo o estado de São Paulo afeta os níveis dos mananciais da cidade. No último mês, as chuvas ficaram 73% abaixo da média histórica e o consumo de água passou a ser pressionado devido à primavera mais quente. A Saneaqua, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto da cidade, alerta para a necessidade de consumo consciente por parte da população.

A captação de água bruta na cidade é feita em dois mananciais superficiais (o Fiscal e o Carvalhal) e em dezesseis poços com captação subterrânea. Apesar de contar com esses mananciais para o abastecimento, é de extrema importância que a população se mantenha atenta com relação aos hábitos de consumo de água.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgão vinculado ao Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento, as temperaturas máximas previstas devem continuar altas pelo menos até o final desta semana, podendo superar os 42° no estado de São Paulo.

As altas temperaturas, aliadas à falta de chuva, características deste período de estiagem, podem ocasionar situações pontuais de desabastecimento na cidade ao longo dos próximos dias.

Técnicos da concessionária têm atuado no monitoramento e em manobras no sistema de distribuição de água para minimizar os impactos, mas recomenda o consumo consciente por parte da população.

Em caso de dúvidas, a população pode entrar em contato por meio do telefone 0800 771 0001. A ligação é gratuita e o atendimento funciona 24 horas por dia.

Campanha “Consumo Consciente”

A concessionária retomou na segunda quinzena de setembro a campanha “Consumo Consciente” que visa orientar e incentivar hábitos de consumo equilibrados. A Saneaqua disponibiliza dicas e informações sobre o tema por meio do portal: www.consumoconsciente.brkambiental.com.br, mostrando que pequenas ações podem trazer grandes resultados. A proposta é que todos reflitam sobre o consumo e usem do bom senso para ajudar o meio ambiente.

Hábitos bem simples, como diminuir em 1 minuto o tempo no banho, fechar a torneira ao escovar os dentes, usar balde para lavar o carro, entre outros, ajudam na redução do consumo de água. “Mesmo com a atual necessidade de higienização e limpeza geradas pela pandemia, é possível utilizar a água de forma consciente. Evitar desperdícios, como excesso durante a lavagem de calçadas e varandas, na irrigação de jardins, e reaproveitar a água para limpeza dos quintais, são bons exemplos”, reforça Edi Bortoli, diretor de operações da Saneaqua em Mairinque.

A Organização das Nações Unidas considera que o consumo diário de água por pessoa seja de 110 litros para atender as necessidades de consumo e higiene.