Santa Casa estimula vinculo entre mãe e bebê através do alojamento conjunto | O Democrata

A Santa Casa deu início a uma prática que estimula o vínculo entre as mamães e seus filhos recém-nascidos: o alojamento conjunto. Com a iniciativa, as mulheres e seus bebês passam a ficar no mesmo quarto após o parto, uma mudança importante na maternidade do hospital, que agora conta com um atendimento mais humanizado e confortável para as pacientes e seus pequenos.

“A Santa Casa tem a tradição de ser uma referência para o nascimento de crianças em nossa região e assim, temos dado uma atenção especial as nossas mamães, para que elas não apenas tenham um atendimento de qualidade, mas que também fortaleça este vínculo tão bonito que existe entre elas e os seus filhos”, afirmou o prefeito Guto Issa.

Antes, todos os bebês que nasciam na Santa Casa eram levados para a maternidade, onde podiam ser vistos apenas através de um vidro, com exceção de momentos específicos, como a hora da amamentação. Através desta nova prática, após passarem pelos procedimentos corriqueiros pós-parto, as crianças que nascem sadias são levadas para berços instalados nos quartos das mães, para que elas possam ter contato com seus filhos de forma rápida, dando mais segurança as pacientes.

“Me trouxe mais segurança ter meu bebê sempre perto de mim. É meu primeiro filho e poder ver ele do meu lado e ter este contato logo após ele nascer me deixou muito feliz. Agradeço aos profissionais da Santa Casa pelo carinho e cuidado, pois eu e meu bebê fomos muito bem tratados aqui”, contou Gioavanna Oliveira Andrade de Santana, que recentemente teve seu primeiro filho no hospital.

Os recém-nascidos que requerem uma atenção especial a sua saúde seguem num ambiente específico, monitorados por médicos e a equipe de enfermagem até que tenham melhores condições de ficarem com suas mães, no alojamento compartilhado. Mas o cuidado vai além do realizado no quarto das mulheres e seus filhos, pois hoje, após terem recebido a alta hospitalar, mãe e bebê são acompanhadas por uma profissional de saúde, que leva a criança num carrinho até a porta do hospital, onde então ela será liberada para ir pra casa com sua família.

“O CEJAM é o principal responsável por implementar o programa Parto Seguro na cidade de São Paulo e assim, estamos trazendo este olhar diferenciado para São Roque. Entendemos que o primeiro contato da mãe com a criança é muito importante, então buscamos estimular esta proximidade o mais rápido possível, dando um tratamento humano que acompanha a paciente do momento em que ela entra, até a hora de deixar o hospital”, afirmou Edson Soares de Almeida, Diretor da Santa Casa de São Roque, hoje administrada pelo Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim”, o CEJAM.

O alojamento conjunto é uma prática que já é realizada em muitos hospitais, sendo um dos pré-requisitos indicados pela Iniciativa Hospital Amigo da Criança, uma estratégia lançada no mundo inteiro pela Organização Mundial da Saúde e UNICEF e que qualifica hospitais como referência em qualidade e humanização do atendimento durante todas as etapas da gestação.

“O nascimento de uma criança uma época linda e que deve ser acompanhada com todo o carinho pelos profissionais de saúde, através de técnicas que estimulem a humanização no atendimento e a proximidade entre mãe e criança. Como um governo que estimula o atendimento humanizado, buscamos dar todo o suporte para nossas futuras mamães, para que elas se sintam seguras durante toda a gestação”, comentou o Diretor de Saúde de São Roque, Dr. Luis Carlos Previdente Redda.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados