São Roque e região regridem para fase laranja do Plano SP

Na tarde desta sexta-feira, 8, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, a comissão nomeada pelo governador João Doria para chefiar o Centro de Contingência da Covid anunciou o endurecimento das regras para contenção da doença e aumentou as restrições para funcionamento do comércio em São Roque e região.

Durante o anúncio, quatro regiões foram reclassificadas para fase laranja do Plano São Paulo. Junto a com a reclassificação, o governo ainda anunciou mudanças nos critérios do plano para classificar as regiões e também alterações nas medidas restritivas de cada fase.

Entre as principais, estão a permissão para funcionamento do comércio e demais setores de serviço por oito horas diárias na fase laranja, mas os estabelecimentos devem encerrar atendimento presencial após às 20h.

A região de Sorocaba, que inclui São Roque, Mairinque, Ibiúna, Alumínio e Araçariguama foi uma das reclassificadas como laranja e passará a enfrentar restrições. Vargem Grande Paulista, que pertence à região metropolitana da Capital, manteve-se na fase amarela.

Também regrediram para fase laranja as regiões de Marília e Registro. Presidente Prudente avançou da fase vermelha para laranja. No total, 90% do Estado fica na se amarela e 10% na laranja.

Critérios

Marcos Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, disse que as regiões de Marília, Presidente Prudente e Sorocaba entraram na fase laranja por conta da ocupação de leitos de UTI. Para permanecer na fase amarela, elas deveriam ter até 70% de ocupação, mas atualmente, têm 75,8% (Marília), 74,5% (Prudente) e 74,1% (Sorocaba). 

Para Registro, foi a quantidade de óbitos para 100 mil habitantes, que deveria ficar em até oito para se manter na fase amarela, mas chegou ao índice de 9,3. 

Novas regras para funcionamento de atividades econômicas

“Aprendemos que, em momentos de fechamento, a gente fecha o que está cumprindo bem e deixa espaço para o que não está cumprindo. Estamos nos baseando na ciência, mas também com olhar para quem mais precisa e, nesse momento, a situação das pessoas é bastante grave” – disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

“Estamos atualizando a gestão do Plano São Paulo de maneira a permitir o funcionamento de todos os estabelecimentos econômicos e todas as atividades também na fase laranja. Esse é um voto de confiança a população, a quem está fazendo seu trabalho, mas que exige enorme responsabilidade” – justificou.