Primeiro caso de Dengue do ano é confirmado em Mairinque

Mosquito sucking blood on human skin with nature background

Prefeitura alerta para o período de chuvas que aumenta a incidência da doença e também o aparecimento de escorpiões

Nesta época do ano, com a vinda das altas temperaturas acompanhadas de pancadas de chuvas frequentes, há maior incidência de Dengue e Escorpião nos municípios. Sendo assim, a Prefeitura de Mairinque alerta a população para que sejam redobrados os cuidados em suas residências, a fim de evitar possíveis focos do mosquito e a vinda dos aracnídeos.
Nesta semana foi confirmado o primeiro caso de Dengue pela Vigilância Epidemiológica e os Agentes de Vetores realizarão a Avaliação de Densidade Larvária no município com 600 visitas residenciais em busca de criadouros, para avaliar as áreas de maior risco na cidade.
Nas visitas, os profissionais entram nas casas para procurar larvas, e ao encontrarem, colhem amostras que vão ser identificadas em laboratório, além de registrarem também quais são os recipientes onde foram localizadas. Com esses dados é possível avaliar a situação da cidade e planejar ações de combate.
As principais maneiras de controlar a proliferação da Dengue envolvem evitar o acúmulo de água, colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira bem fechada, lavar com escova e sabão os tanques e outros recipientes utilizados para armazenar água, tanto de beber, quanto para usos domésticos, manter as calhas limpas e livres de acúmulo de folhas, galhos e tudo que possa impedir a passagem de água. Baldes, potes, bacias, assim como a caixa d’água, devem ser limpos e vedados corretamente.
A necessidade de manter as residências limpas, ainda mais nessa época do ano, está também relacionada ao surgimento de escorpiões, uma vez que esses animais peçonhentos ficam mais ativos com calor e chuva. Algumas espécies desse aracnídeo têm expectativa de vida de até 10 anos e, para evitar a presença deles dentro das casas, é recomendado vedar frestas, vãos, buracos e ralos, usar telas de proteção e manter o quintal sempre com a grama aparada, além de não acumular restos de materiais de construção, que podem servir como forma de abrigo.
O escorpião amarelo (Tityus serrulatus) é o que causa mais acidentes. A picada deste animal pode acarretar em sérios riscos à saúde e até matar, pois seu veneno é neurotóxico e age no sistema nervoso periférico.
De acordo com a chefe de Divisão de Zoonoses, Josimara Grinholli, é importante que, caso o cidadão encontre algum escorpião, capture-o e o encaminhe à Vigilância Sanitária de Mairinque, localizada no Paço Municipal, não importando se o aracnídeo está vivo ou morto, já que essa ação é realizada apenas para identificar quais tipos estão presentes em nossa região.
O Paço Municipal está localizado à Avenida Dr. Lamartine Navarro, 514, Centro de Mairinque. Em caso de dúvidas, ou para mais informações, a Vigilância Sanitária atende pelos telefones 4718-8646 e 4718-8673.