Turismo Agroecológico | O Democrata

Participar de um ecoturismo ou turismo de natureza, é um segmento que aborda as paisagens e patrimônios de forma sustentável, respeitando a conservação e buscando informações sobre o ambiente que esta sendo visitado, já que o foco é no ambiente onde a visita será realizada.

Na nossa região o verde da mata atlântica, a agricultura familiar, as adegas e o cultivo de uvas, as alcachofras ao natural e as diversas formas de preparo e conservação, são o chamariz para os turistas que querem conhecer um pouco mais sobre o modo de vida, os alimentos e produtos produzidos na região.

A interação entre os moradores e o turista, quando se trata de turismo agroecológico, tem como premissa ocorrer de acordo com a observância das práticas ecologicamente corretas, associadas à exploração dos recursos naturais, visando à conscientização da sustentabilidade do ambiente e dos recursos que o local dispõe na visitação. É importante inserir em um projeto de turismo agroecológico, o processo de aprendizagem e disseminação da cultura local, educação ambiental, conceitos agroecológicos, conservação ecológica dos agroecossistemas, por exemplo, a vivência nas hortas e cultivos em geral promove interesse e aprendizado aos visitantes, já que o turista estará inserido no meio de produção e em muitos casos, irá colher ou acompanhar a colheita do que lhe interessa adquirir. A modalidade turismo agroecológico receptivo, em algumas propriedades onde a família tem inserido em seus cultivos as plantas alimentares não convencionais (Panc’s), além de agregar conhecimento ao visitante, gera renda com a venda dos pratos preparados com as plantas e com a venda de mudas e maços das plantas existentes no local visitado. A troca entre o agricultor e o visitante são ricas e permeiam assuntos diferenciados, já que se conversa sobre tudo que  faz parte da vida do agricultor, desde como cultiva seus alimentos, como é a vida no campo, o que se faz para se divertir, e como o tempo dessa visitação nem sempre é delimitado em minutos/hora, a conversa entre todos é livre e dependendo do interesse flui com naturalidade.

Alguns empreendimentos associam em seu espaço o bem estar, com a visitação do entorno, possibilitando ao visitante, conhecer trilhas, espaços naturais existentes na propriedade ou próximo dela, as refeições são preparadas com os alimentos produzidos localmente e de forma simples e cuidadosa, com o intuito de resgatar os sabores e gostos pela comida rústica e saborosa que relembra tempos e lembranças de outras vivências.

Esse é um turismo de apreciação e despertar dos sentidos de observação e absorção dos muitos saberes que todos temos, e em algum momento deixamos de prestar atenção envolvidos na dinâmica dos trabalhos e rotinas do nosso dia a dia na cidade, que em geral é pautada pela rigidez dos horários a serem cumpridos e das muitas informações técnicas que são necessárias para exercermos nossos trabalhos e cuidados com nossa família. No campo, quando estamos visitando, essa rigidez de horários é posta de lado, para que você possa desfrutar de um tempo de experimentação e relaxamento. E com isso, a aprendizagem e a interação com o meio escolhido para esse desfrutar da natureza, ocorre de forma tranquila e prazerosa.

A multifuncionalidade da vivência rural tem dinâmicas sociais diferentes tanto no que diz respeito à cultura local, aos ambientes ecológicos, econômicos e políticos que podem trazer uma maior abrangência de experiências para quem se dispõe a mudar o foco em suas viagens.

Silvia Hermida – Bióloga e Produtora Rural

Fonte: Silva C. “Turismo Agroecológico ou de agroecologia: um estudo de caso”. HTTPS://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/3405

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados