Ministros assinam acordo que investigará corrupção no MEC

assessoria de imprensa

A nova gestão do MEC deu início a uma investigação que vem sendo chamada de “Lava Jato da Educação” pelo ministro Ricardo Vélez Rodriguez. Nesta quinta-feira, 14, os ministros Vélez Rodríguez e Sérgio Moro se reuniram e assinaram o protocolo de intenções que vai apurar corrupção, desvios e outros tipos de atos lesivos no Ministério da Educação e autarquias nas gestões anteriores.

Entre os casos apurados estão favorecimentos ProUni, desvios no Pronatec, envolvendo o sistema S, concessões ilegais de bolsas de EaD e irregularidades em universidades federais. O documento também foi assinado pelo Controlador-Geral da União, Wagner Rosário e pelo Advogado-Geral da União, André Mendonça. Também participou da reunião o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo.

“Queremos apurar todos os desvios praticados” – disse Vélez Rodriguez, afirmando que esta é uma das metas do plano de ações dos 100 primeiros dias de governo. O MEC vai encaminhar os documentos necessários para aprofundar as investigações, instaurar inquéritos e propor as medidas judiciais cabíveis.