Jornal O Democrata 105 anos… O batismo da primeira impressora e a edição de meio século | O Democrata

O Jornal O Democrata nasceu para circular aos domingos, mas chegou aos leitores pela primeira vez na terça-feira 1º de maio de 1917 e neste domingo completa 105 anos fiel ao lema que estampa desde a primeira edição: semanário dedicado aos interesses do município.

Cada aniversário foi comemorado e registrado nas páginas impressas com letras de chumbo e mais recentemente com a tecnologia dos computadores. Todas as edições são especiais, mas podemos destacar a número 1 do pioneiro Antonio Villaça e a do centenário (2017) que relata a saga da Família Boccato iniciada com Heitor (Rino) e Francisco. Os irmãos que trabalhavam na gráfica desde a fundação de O Democrata e que assumiram o jornal em abril de 1919.

Neste momento de festa, o Arquivo Vivo resgata a edição de 29 de abril de 1967 no ano de ouro do Jornal O Democrata com texto do historiador e professor Paulo da Silveira Santos.

“Parece-me, pois, interessante e oportuno, nesta altura, recordar, ainda que num ligeiro resumo, alguns aspectos históricos ligados à marcha vitoriosa percorrida por este órgão, que hoje orgulhosamente figura entre os mais antigos e prestigiosos da imprensa interiorana”, cita no primeiro parágrafo.

Lembra que o fundador professor Antonio Villaça era também proprietário do cinema “Pavilhão Popular”, na rua Padre Marçal [Colégio São José, hoje Centro Universitário São Roque], e que possuía pequena gráfica para a impressão da programação de filmes e que resolveu ampliar a oficina com a construção de um barracão de zinco e uma saleta improvisada que servia de redação. Até então só havia na cidade “O Sanroquense” fundado em 1902 por José Hipólito da Silva.

“Apresenta-se, porém, com formato maior que “O Sanroquense” e, além disso, com esmerada feitura gráfica e com escolhida colaboração ao lado de desenvolvida matéria noticiosa e informativa, reunia o semanário do professor Antonio Villaça todos os requisitos para o bom êxito jornalístico. Da parte gráfica se encarregavam os irmãos Heitor e Francisco Boccato, enquanto na redação e na direção do órgão se achavam o professor Antonio, seu irmão Manoel Villaça e o filho deste professor Argeu Villaça”, escreveu Paulo Silveira Santos.

Em novembro de 1917, a redação de O Democrata muda-se para o atual endereço (Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04 – centro) funcionando ao lado da papelaria e da gráfica que prestava outros serviços.

No início, “tinha uma tiragem de 852 exemplares (como se vê no cabeçalho, em novembro de 1917), índice expressivo de vitalidade considerado ótimo para um jornal novo”. O Sanroquense que também era publicado aos domingos, mas sem muita pontualidade, deixou definitivamente de existir. “Dali por diante, os irmãos Boccato aumentaram ainda mais a tiragem passando a circular também nas localidades vizinhas.”

BATISMO COM CERVEJA OU CHAMPANHE
A edição número 2 de O Democrata (domingo 6 de maio de 1917) destaca como foi a festa de inauguração do jornal com a presença de autoridades, do pároco Antonio Pepe e três corporações musicais.

“A todos os presentes foi servido um copo de cerveja sendo a primeira garrafa quebrada de encontro à nossa máquina de impressão pela exma. sra. Virgínia Villaça”.

No entanto, na edição de 1967, Paulo da Silveira Santos diz que madrinha da cerimônia, a esposa do professor Manoel Villaça, “quebrou a tradicional garrafa de champanhe sob os aplausos de grande número de pessoas que estavam ali presentes ao ato. Champanhe ou cerveja? O que vale foi a festa de inauguração e 105 anos depois vou comemorar com a família Boccato tomando champanhe, cerveja e Vinho XV de Novembro.

Vander Luiz

Jornal O Democrata São Roque

Fundado em 1º de Maio de 1917

odemocrata@odemocrata.com.br
11 4712-2034
Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 04
Centro - São Roque - SP
CEP 18130-070
Copyright 2021 - O Democrata - Todos os direitos reservados