São Roque vacina jovens de 12 a 17 anos com comorbidades nesta quarta-feira

Pessoas de 18 anos ou mais também serão imunizadas no dia

A Prefeitura de São Roque aplica nesta quarta-feira, dia 18 de agosto, a primeira dose da vacina contra a covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos que tenham comorbidades ou deficiência. A imunização acontece com a vacina Pfiser, já aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para imunização de pessoas com 12 anos ou mais.

A vacinação acontece das 8h às 12h, nos postos de saúde dos bairros e no Recanto da Cascata (para pedestres). No mesmo dia e horários também serão aplicadas as primeiras doses em pessoas de 18 anos ou mais.

Os adolescentes devem estar acompanhados de um responsável, mas caso o adulto não possa comparecer, o jovem deve levar um termo de consentimento que está disponível no site da Prefeitura de São Roque (https://cutt.ly/1QVn1Ja), nos Postos de Saúde e na Praça da República. É necessário apresentar um documento original com foto do vacinado e responsável, CPF e comprovante de residência no nome do responsável.

Os adultos que buscam a 1ª dose devem apresentar um documento original com foto, CPF, Cartão SUS e um comprovante de residência.

E atenção! Além destes documentos, os jovens que tenham comorbidades ou deficiência física devem apresentar também um documento que comprove a condição de saúde, de acordo com os critérios abaixo:

Para pessoas com deficiência, é necessária apresentação de laudo comprovando a condição, enquanto pacientes com Hipertensão Arterial Sistêmica podem levar receita ou laudo médico. Já pacientes com Diabetes, Pneumopatias Crônicas Graves ou imunossuprimidos precisam apresentar cópia de receita médica.

Para as seguintes condições de saúde, é necessária apresentação apenas de cópia do laudo médico: doenças cardiovasculares; insuficiência cardíaca; cor-pulmonares e Hipertensão Pulmonar; Cardiopatia Hipertensiva; síndromes coronarianas; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doenças da aorta, dos grandes vasos e fistulas arteriovenosas; arritmia cardíaca; cardiopatias congênitas em adultos; pacientes com próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; doenças cerebrovasculares; Anemia Falciforme e Talassemia Maior; Obesidade Mórbida e Cirrose Hepática.