Transporte de São Roque vive fase de investimentos e aumento de usuários

A população de São Roque vivenciou, em menos de um ano, diversos acontecimentos envolvendo o transporte público municipal. Desde a greve que levou à intervenção municipal na Mirage, no ano passado, até a troca pela Jundiá, que ofereceu à cidade novos ônibus, aumento no número de passageiros e redução no valor da tarifa.

Segundo dados obtidos com a Prefeitura da Estância Turística de São Roque, entre 13 junho e 12 de julho o transporte público contou com 159.691 passageiros, mais de 40 mil passageiros a mais do que o registrado no primeiro mês de atuação da empresa Jundiá na cidade, entre 13 de fevereiro e 14 de março.

Por causa do contrato firmado entre a prefeitura e a Jundiá, o valor do subsídio pago mensalmente à empresa tem diminuído com o aumento da utilização do serviço pela população. Se em março, o valor pago no subsídio foi de R$ 869.823,78, em junho este valor caiu para R$ 524.606,62, trazendo uma economia de R$ 345.217,16 para os cofres públicos.

Para transportar esse contingente, são utilizados 22 ônibus modelo Caio Apache Vip entregues em maio desse ano e distribuídos entre as 15 linhas que rodam pelo município. Os veículos são equipados com elevador para transporte de pessoas com deficiência, itens de segurança e iluminação LED, atendendo a reivindicações antigas da população por um transporte mais seguro e confortável.

Devido ao fato dos ônibus terem sido entregues com 0 km rodado, também ocorreu uma redução nos gastos com consertos e manutenções emergenciais. Hoje São Roque conta não só com um transporte mais barato para a população, que caiu de R$ 4,00 para R$ 3,00 (menos 25%) no cartão de transporte e de R$ 4,20 para R$ 3,50 (menos 16,66%), mas que também custa menos aos cofres públicos.